NOTICIAS

Exército vai permitir importação de Armas.

 

A mudança no artigo 190 do R-105 (que trata da importação de armas de fogo) já foi definida pelo Exército e agora está sendo discutido entre o Ministério da Defesa e a Casa Civil, o texto permitirá a importação de armas leves (revolver, pistolas, espingardas) .

A medida altera um regulamento criado na década de 1930  pelo então pretenso ‘’Ditador’’ Getulio Vargas, o R-105. Porém o artigo que tratava expressamente da proibição de importação foi imposto no governo Lula na criação do ‘’Estatuto do Desarmamento’’, o artigo 5º da portaria 620/06, que define que a compra do exterior será negada quando existirem produtos similares fabricados por indústria brasileira, também conhecida como a ‘’EMENDA TAURUS’’

A Forjas Taurus é a maior fabricante de armas da América Latina. Pertencente à Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC) desde 2014, o grupo tem, praticamente, o monopólio do mercado no Brasil, vendendo artigos, principalmente, para os órgãos de segurança pública. Nos últimos 10 anos, entre 2006 e 2016, as empresas receberam pagamentos do governo federal de R$ 82 milhões e R$ 129 milhões, respectivamente. A empresa que seria a maior interessada na restrição do mercado, vem sofrendo com diversas denuncias por mal funcionamento de seus equipamentos,  que teriam causado acidentes  principalmente com agentes de segurança.

A necessidade de produtos de maior confiabilidade já se fazia urgente, não só pelas forças de segurança, mas como pelos atiradores colecionadores e caçadores  (CAC’s) .

Recentemente alguns órgãos de segurança publica já haviam conseguido a liberação de importação de equipamentos, como por exemplo a polícia do estado do Paraná, que importou pistolas Glock para os agentes.

Com esta possível liberação, os órgãos não terão mais que passar por imensos entraves burocráticos para conseguirem os equipamentos de uso .

Esperamos que com esta medida, novas empresas se mostrem interessadas em montar fabricas no Brasil, apesar de sabermos que tudo se trada de interesse politico, mas a pressão da população vem se mostrando eficiente em algumas decisões tomadas recentemente pelos ‘’orgãos responsaveis’’ .

Sobre o autor

admin